sábado, 30 de junho de 2012

Baixista Pipoquinha

Michael Lima – O Pipoquinha baixista hoje é considerado a promessa brasileira do baixo elétrico sua precocidade impressiona e com o continuo estudo futuramente será um dos melhores baixistas dessa nova geração.
Reportagem abaixo da www.diariodonordeste.globo.com:
O Michael começou a tocar violão com nove anos. Com 10, já passou pro baixo´, diz Elisvan, baixista com 16 anos de experiência de Solonópole e há dois anos residente em Fortaleza. ´Praticamente ele começou só, pegando o violão, depois o baixo. Eu fui só tirando algumas dúvidas´, comenta o pai, sobre o filho que nunca teve aulas formais de música.
A precoce desenvoltura de Michael com o contrabaixo é atribuída por Elisvan ao convívio musical caseiro. ´Ele cresceu escutando música instrumental, esse é o interesse dele, desde cedo. Ficava vendo as vídeo-aulas que eu tenho... Quando vi, ele já tava tocando de uma forma fantástica pra idade dele ´, destaca. ´Todo mundo fica impressionado´.

A reportagem do Caderno teve a oportunidade de se associar a esse espanto no último dia 1º, quando do show do grupo cearense Marimbanda e do baixista niteroiense Arthur Maia, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar, pelo III Festival BNB da Música Instrumental. Apresentado pela professora Marta Carvalho, Pipoquinha parecia ter ainda menos que seus 12 anos.

Para ele, só por assistir ao show de Arthur Maia, sua maior referência como baixista, já seria uma noite especial. Mas o menino foi além. De tanto vibrar com o shows nas primeiras filas, foi chamado ao palco por Arthur, ao final do show. E não se fez de rogado: assumiu o contrabaixo do niteroiense e segurou o mesmo groove que Arthur vinha levando, com sua banda. Logo uma multidão desceu as arquibancadas, na rapidez de flashes e câmeras de celular registrando a canja inusitada, de uma criança tão senhora de si diante do auditório lotado. O espanto só foi menor que a acolhida para o menino, em demorados aplausos.

´O Michael sempre foi muito fã do Arthur Maia. Agora que a gente criou uma certa amizade, está mais ainda´, destaca Elisvan. ´O Arthur gostou muito dele. Foi um momento em que as pessoas puderam conhecer o Michael. Ele já tinha participado da Feira da Música do ano passado, e até tocou no DVD do Vicente Nery, mas ali foi uma noite especial´, complementa, acrescentando que até convite para tocar no Japão o menino já recebeu. ´Estou com uma negociação com uma produtora de São Paulo, que quer levar ele pra tocar num programa de TV no Japão, sobre garotos superdotados na música. Estão querendo pegar um músico criança de cada país, pra formar uma banda. Estamos ainda vendo, mandando material, mas acho que tem 70% de chance da gente ir´.
Fonte dessa reportagem: www.diariodonordeste.globo.com – repórter: Dalwton Moura.


No vídeo acima Michael David (Pipoquinha) com 12 anos no I Festival Baixo Brasil / Fortaleza – CE. No vídeo abaixo Pipoquinha com 13 anos no Faustão.
No vídeo abaixo Michael no improviso.

Abaixo participação com Arthur Maia.

No próximo vídeo a música Eu só quero um xodó com Thiago Espirito Santo.



4 comentários:

Jorge Junior disse...

o cara e mito

Jorge Junior disse...

o cara e mito

Saulo Miranda disse...

Qual o pedal q ele usa qndo faz whork solo ou melhor qual o nome do pedal usado p isso

Saulo Miranda disse...

Qual o pedal q ele usa qndo faz whork solo ou melhor qual o nome do pedal usado p isso

Postar um comentário

Twitter Facebook Favorites

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms